Quarta, 08 de Fevereiro de 2023
27°

Tempo nublado

Cachoeiro de Itapemirim, ES

Economia Negócios

Serão entregues 44,5 mil novas aeronaves nas próximas duas décadas, no valor de US$ 2,9 trilhões

Os aviões que chegarem ao mercado servirão para atender ao crescimento anual previsto de 3,6% no tráfego de passageiros e substituir modelos obsol...

24/01/2023 às 11h51
Por: Cidade na Rede Fonte: Agência Dino
Compartilhe:

A nova Cirium Fleet Forecast revela a demanda por aproximadamente 44,5 mil novas aeronaves no mundo todo nas próximas duas décadas, no valor de US$ 2,9 trilhões.

A previsão publicada pela Ascend by Cirium, braço de consultoria da Cirium – empresa de análise no campo da aviação –, é uma visão independente do mercado global de passageiros e cargueiros para as próximas duas décadas.

Ele reafirma uma projeção encorajadora de longo prazo para a indústria da aviação e sua recuperação da pandemia de Covid-19, prevendo que as entregas de aeronaves em 20 anos serão 1% menores mundialmente do que o previsto há um ano.

Isso ocorre apesar da invasão da Ucrânia pela Rússia, das restrições de viagens na China e do aumento dos custos de energia – tudo surgindo como fatores influentes durante 2022.

A recuperação da indústria da aviação após a crise da Covid-19 no início de 2020 progrediu significativamente, embora de forma desigual entre as regiões. Prevê-se que a atividade global da aviação atinja os níveis de 2019 em outubro deste ano.

Rob Morris, chefe mundial de consultoria da Ascend by Cirium, disse: “A nova Cirium Fleet Forecast mostra uma perspectiva positiva de longo prazo para a aviação. A indústria está passando por mudanças estruturais, mas continua no caminho para retornar aos caminhos tradicionais de crescimento até 2025.

A frota mundial de passageiros precisará aumentar em cerca de 22 mil aeronaves para atender ao tráfego de passageiros, que prevemos crescer 3,6% ao ano para atingir 47,7 mil aeronaves até o final de 2041.

Essas novas aeronaves serão necessárias para atenderàdemanda por viagens aéreas, mas também para substituir modelos menos eficientes e mais antigos”.

Ásia será responsável por mais de 40% das novas entregas

A Ásia-Pacífico continua sendo a principal região de crescimento para novas entregas, impulsionada pela China. Prevê-se que o país tenha a maior taxa de crescimento anual do tráfego de passageiros, em mais de 6%, e seja responsável por 19% das entregas em 2041,àfrente de todos os outros países da Ásia-Pacífico, com uma participação combinada de 22%.

As companhias aéreas norte-americanas e europeias devem responder por 21% e 17% das entregas, respectivamente. As companhias aéreas do Oriente Médio receberão 7% das entregas, respondendo por 14% em termos de valor devidoàrica combinação de entregas de corredor duplo de maior valor.

Na previsão, a capacidade e o tráfego russos devem diminuir a curto prazo. Combinado com a cessação completa da atividade da aviação civil ucraniana, prevê-se que o tráfego Rússia/CEI se estabilize em 70% dos níveis de 2019 em 2024.

A demanda por corredores únicos impulsionará o crescimento da frota

No final de novembro de 2022, a frota de corredor único estava dentro de 2% dos níveis de 2019, mas o número de aeronaves de corredor duplo seguia caindo 20%. A frota de corredor único crescerá mais rapidamente em 3,7% ao ano, contra 3,2% no caso dos corredores duplos, já que a recuperação do tráfego de longo curso continua lenta. A frota de aeronaves regionais crescerá de forma mais modesta, 1,1% ao ano, com a frota de turboélice crescendo em ritmo mais acelerado no setor regional.

O crescimento do tráfego previsto a longo prazo exigirá que a frota mundial de aviões comerciais aumente em cerca de 22 mil unidades, o que equivale a uma taxa de crescimento anual de 3,1%, elevando o estoque para cerca de 47,7 mil aeronaves no final de 2041.

A frota de passageiros em serviço não deve retornar aos níveis de 2019 até meados de 2023, perdendo assim até quatro anos de crescimento “normal” da frota.

A Airbus e a Boeing continuarão sendo as duas maiores fabricantes de aviões comerciais, entregando cerca de 80% das aeronaves entre elas e 88% em valor até 2041. No entanto, há uma demanda de US$ 360 bilhões para outras fabricantes ou novos programas.

As pressões para substituir modelos mais antigos e menos eficientes aumentarão

Prevê-se que cerca de 88% da atual frota de aviões comerciais seja retirada do serviço de passageiros nos próximos 20 anos. Os cargueiros têm vida útil econômica mais longa, portanto, aproximadamente 70% da frota atual será aposentada até 2041.

No geral, haverá cerca de 19 mil aposentadorias da frota de passageiros no final de 2021, além de outras 2,5 mil aeronaves que deixarão a frota de passageiros por meio da conversão de carga.

À medida que cresce a pressão para mudar para aeronaves mais ecológicas, a substituição de modelos menos eficientes de gerações mais antigas será um elemento cada vez mais importante no planejamento da frota. A crise da Covid-19 viu aeronaves relativamente novas sendo eliminadas, enquanto as de safras mais antigas podem permanecer armazenadas até o eventual descarte.

O auge dos cargueiros continua, mas talvez não persista

A capacidade de carga (toneladas-quilômetro disponíveis ou ATKs) está prevista para crescer anualmente em 3% e o tráfego (FTKs) em 3,7%, em relação a 2019. A previsão é do fornecimento de cerca de 3.560 aeronaves cargueiras nas próximas duas décadas, incluindo 1.060 novas criações (30%) no valor de US$ 130 bilhões e 2.480 conversões de aviões comerciais (70%).

Trata-se de um volume e perfil semelhantes aos da previsão anterior, refletindo o auge contínuo de curto prazo nas conversões desencadeado pela dinâmica do mercado de carga aérea da pandemia de Covid-19, incluindo uma queda de curto prazo na capacidade do porão de passageiros, crescimento do comércio eletrônico e aumento da disponibilidade de matéria-prima. Embora o atual boom de conversão possa não persistir, ele está permitindo a substituição de aeronaves mais antigas e menos eficientes.

Para baixar um resumo executivo da Cirium Fleet Forecast, clique aqui.

Sobre a Cirium

A Cirium reúne dados e análises poderosos para manter o mundo em movimento. Ela oferece informações criadas a partir de décadas de experiência no setor, permitindo que as empresas de viagens, fabricantes de aeronaves, aeroportos, companhias aéreas e instituições financeiras, entre outros, tomem decisões lógicas e informadas que moldam o futuro das viagens, aumentando as receitas e melhorando as experiências dos clientes. A Cirium faz parte da RELX, uma fornecedora mundial de análises baseadas em informações e ferramentas de decisão para clientes profissionais e empresariais. As ações da RELX PLC são negociadas nas Bolsas de Valores de Londres, Amsterdã e Nova York a partir dos seguintes símbolos: Londres: REL; Amsterdã: REN; Nova York: RELX.

Para mais informações, siga as novidades da Cirium no LinkedIn ou Twitter ou então acesse www.cirium.com.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20230124005201/pt/

Contato:

Assessoria de imprensa:

A equipe de meios de comunicação da Cirium em media@cirium.com

A PC Agency em cirium@pc.agency

Fonte: BUSINESS WIRE
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cachoeiro de Itapemirim, ES Atualizado às 13h10 - Fonte: ClimaTempo
27°
Tempo nublado

Mín. 22° Máx. 27°

Qui 29°C 21°C
Sex 29°C 21°C
Sáb 28°C 21°C
Dom 29°C 21°C
Seg 28°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes