Quinta, 29 de Setembro de 2022
21°

Chuva

Cachoeiro de Itapemirim - ES

Tecnologia Tecnologia

Brasil investe pouco em P&D quando comparado a outros países

O investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D), impacta diretamente no desenvolvimento econômico e social. Mesmo com grande potencial e com mec...

16/08/2022 às 16h05
Por: Cidade na Rede Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
istockphoto
istockphoto

O investimento em ciência e tecnologia no Brasil se encontra em um patamar abaixo da média quando comparado a outros países. De acordo com o relatório de ciências da UNESCO (2021), o país utilizou cerca de 1,26% do PIB em 2018 para esse fim, enquanto países como China, EUA e Alemanha utilizaram 2,19%, 2,84% e 3,09% respectivamente no mesmo ano. Em evento recente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o presidente Robson Andrade demonstrou preocupação com a redução dos investimentos do Brasil em ciência e enfatizou a necessidade de políticas de longo prazo e melhorias no ambiente regulatório.

No início de agosto deste ano, a Agência Senado publicou que foi sancionada a Lei 14.435/2022, relacionada a alteração de regras de restos a pagar da LDO de 2022, que por pouco não autorizou redução de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). A justificativa do congresso para retirada do artigo que previa a redução foi justamente o baixo investimento do país em ciência e tecnologia e os impactos que essa redução traria, principalmente na parte de pesquisa.

De acordo André Moro Maieski, especialista em investimentos e inovação e sócio da Macke Consultoria, o Brasil investe muito pouco em inovação quando comparado com as seis maiores empresas do ranking da EU Industrial R&D Investment Scoreboard, referente ao ano de 2020. Elas totalizaram mais de 580 bilhões de reais investidos em PD&I (Pesquisa, desenvolvimento e inovação), enquanto no Brasil inteiro, utilizando a porcentagem de 1,20% do PIB, o valor foi de aproximadamente 84 bilhões de reais (conforme gráfico I convertido em dólar). Dentro desse cenário, o principal mecanismo para incentivo em investimento em inovação no país é a Lei 11.196/05, conhecida como Lei do Bem Cap. III, que impactou mais de 2.500 empresas no ano base de 2020, aplicando 14,02 bilhões de reais e gerando até 3,87 bilhões em renúncia fiscal, segundo informações do MCTI – Ministério de Ciência Tecnologia e Inovações.

O especialista afirma que essa análise comparativa, tanto em investimento percentual do PIB, quanto em valores brutos, reforça as discrepâncias e valida a tese de que o Brasil ainda investe de maneira muito limitada em PD&I. Considerando que boa parte do investimento – cerca de 15% – é realizado por meio da Lei do Bem, e que o valor total utilizado em inovação equivale a menos do que qualquer uma das maiores empresas listadas no relatório da EU (gráficos I e II), fica evidente a disparidade e a necessidade de formulação de novas políticas públicas e estratégias para o setor, finaliza Maieski.

https://www.mackeconsultoria.com.br/

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cachoeiro de Itapemirim - ES Atualizado às 07h06 - Fonte: ClimaTempo
21°
Chuva

Mín. 19° Máx. 24°

Sex 24°C 19°C
Sáb 26°C 19°C
Dom 27°C 19°C
Seg 28°C 18°C
Ter 31°C 20°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes