Sexta, 31 de Março de 2023
23°

Tempo nublado

Cachoeiro de Itapemirim, ES

Economia Negócios

Estudo mostra tendências da comunicação corporativa em 2023

A LLYC realizou um estudo sobre as tendências em comunicação corporativa para 2023, analisando visões de especialistas de quatro países sobre os pr...

08/02/2023 às 11h50
Por: Cidade na Rede Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
Freepik
Freepik

É no ano de 2023 que se consolidam como tendências alguns fatores que já vinham influenciando a forma como empresas observavam e se comunicam com o mundo. Digitalização, polarização e busca por propósito, em um cenário global de contenção de custos e otimização de recursos, convergem para as ações de parar, olhar, examinar, entender e dar o próximo passo. Diante desse cenário, a LLYC, consultoria global de comunicação, marketing digital e assuntos públicos, desenvolveu o estudo “A busca pela simplicidade: tendências para comunicação corporativa em 2023”, que conta com a visão de especialistas de quatro países: Espanha, Brasil, Colômbia e México, levantando 12 questões que foram discutidas e analisadas chegando a estas tendências, que indicam caminhos para ação e pontos de atenção adequados a empresas de diferentes perfis e realidades.

As tendências elaboradas pelos especialistas encontraram intercessões importantes. Elas passam pela busca da simplicidade de fazer mais com menos recursos, até a consolidação de fatores que já vinham representando desafios, como a polarização política, ou oportunidades para a comunicação corporativa, como a busca por propósito e a digitalização das relações públicas, transformando a experiência da comunicação presencial. Além disso, 2023 se impõe para cada gestor e cada companhia de forma diferente, com todos os desafios já conhecidos: recessão global, inflação, instabilidade política e desorganização das cadeias produtivas, entre outros fatores.

Para Thyago Mathias, diretor-geral da LLYC Brasil, o melhor investimento de tempo e recursos para a comunicação corporativa em 2023 é entender o momento externo e interno de cada empresa, de modo a identificar os gaps entre eles e alocar aí os maiores esforços. “Anos críticos como o que temos pela frente também oferecem boas oportunidades para demonstrar o valor estratégico da comunicação para o negócio e, assim, conquistar o espaço estratégico que também lhe cabe nas tomadas de decisão da companhia”, complementa.

Conheça as quatro tendências que moldarão a comunicação corporativa em 2023:

  • Do "purpose washing" ao ativismo corporativo real e atemporal - Usar datas especiais para projetar ou posicionar-se sobre algum dos desafios enfrentados pela sociedade é algo comum dentro das organizações. Esse ativismo, porém, nem sempre está associado ao propósito, valores e essência da empresa, mas sim à sua necessidade para se posicionarem e se fazerem visíveis em conversas macro – que podem revelar incongruências entre o que a marca faz internamente e o que ela defende publicamente. 

Em uma pesquisa da Associação de Diretores de Comunicação do Panamá (Dircom Panamá), 83% dos entrevistados disseram entender que as empresas são uma plataforma poderosa para falar sobre importantes desafios sociais e contribuir para sua solução. O consumidor, entretanto, não quer mais apenas o produto ou serviço, mas busca o compromisso das empresas com uma série de valores sociais, ambientais e políticos com os quais se identificam.

  • Polarização política com impacto no desenvolvimento dos negócios - Ao longo dos últimos anos, o exacerbamento da polarização política dificultou a gestão de empresas que atuam em setores altamente regulados ou que têm grande visibilidade entre perfis de consumidores mais politizados. Diferente do ativismo corporativo que se alinha a uma perspectiva de propósito das companhias, o ativismo político alimentado pela polarização cobra um posicionamento que nem sempre se alinha diretamente à atuação das companhias e resvala no “risco de torcida”, constituído por desagradar um ou outro lado, independentemente dos fatos.
  • Public Relations, cada vez mais Digital Relations - Embora a pandemia pareça estar longe, alguns de seus efeitos vieram para ficar. É o caso da redução drástica do presencial em termos de PR (relações públicas, na sigla em inglês). Os jornalistas estão cada vez mais relutantes em participar de coletivas de imprensa ou mesmo de reuniões individuais, preferindo se conectar digitalmente, mesmo quando o tema é interessante e claramente relevante.
  • Estratégias de comunicação mais simples em um mundo mais complexo - Um dos maiores desafios apresentados para a comunicação das empresas em 2023 é como obter mais impacto com menos recursos ou atividades. Com 25% de chance de o PIB global crescer menos de 2% em 2023, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o que seria definido como uma recessão global, e a continuidade na política de cortes, especialmente no setor de tecnologia, as empresas devem concentrar seus esforços em projetos autênticos, que gerem impacto em seus públicos e que possam se desdobrar em ações de sustentação ao longo de um período mais longo.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cachoeiro de Itapemirim, ES Atualizado às 22h03 - Fonte: ClimaTempo
23°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 34°

Sáb 34°C 20°C
Dom 26°C 21°C
Seg 26°C 19°C
Ter 24°C 19°C
Qua 29°C 18°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes