Quarta, 08 de Fevereiro de 2023
27°

Tempo nublado

Cachoeiro de Itapemirim, ES

Clima Clima

Marataízes também decretou situação de emergência

Estiagem

20/08/2022 às 08h10
Por: Cidade na Rede Fonte: A Redação
Compartilhe:
Marataízes também decretou situação de emergência

Mais uma prefeitura do Sul do estado decretou situação de emergência por causa da longa estiagem que afeta todo o Espírito Santo.

Desta vez foi Marataízes, onde o prefeito assinou o decreto nesta quinta-feira (18). No município já são quase seis meses com o índice de chuvas muito abaixo da média em toda a região Litoral Sul.

O Decreto-E nº 811/2022 autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Secretaria Municipal de Agricultura, Agropecuária e Abastecimento e Secretaria Municipal de Defesa Social e Segurança Patrimonial.

Tudo para que as ações de resposta ao desastre e reconstrução das áreas afetadas, bem como a convocação de voluntários e a realização de campanhas de arrecadação de recursos para reforçar as ações de resposta, com o objetivo de assistir à população afetada sejam realizadas a contento.

De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Capixaba de Pesquisa Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a média anual de precipitação na região é de 1.017,8 mm.

Segundo informações, o período chuvoso é entre os meses de outubro a abril, com um total de 716,8 mm neste período, o que corresponde a 74,8% do total acumulado anual.

Os dados são do Município vizinho de Itapemirim, devido a não existência de uma estação meteorológica em Marataízes.

A precipitação total medida em Itapemirim no primeiro semestre de 2022 ficou 50% abaixo dos valores médios de referência das séries históricas de precipitação (1984-2014) do Município no mesmo período.

Esses dados rebatidos para o município de Marataízes permitem uma análise não tão precisa sobre as condições do município, principalmente se for levado em conta ainda outras condições como o vento, e ponto de orvalho que devem ser medidos localmente para que se tenham maiores níveis de precisão quando se trata dados e condições de seca.

Considerando os dados do primeiro semestre de 2022, apenas no mês de fevereiro a precipitação medida ficou acima dos valores da média histórica mensal.

No mês de março, que pertence ao período chuvoso no município, o volume de chuvas foi de apenas 17% do esperado.

Em abril a junho, as medições são ainda mais preocupantes, pois em abril as chuvas atingiram 24% do esperado, em maio 20% e em junho 14% do esperado.

Como o final período chuvoso caracteriza-se como a época de plantio para as atividades agrícolas da região, tais como, cana-de-açúcar, mandioca e abacaxi, a indisponibilidade de água neste período impacta diretamente no desenvolvimento e na produtividade não apenas no ano corrente, mas até 2025. O que agrava ainda mais a situação é que a maioria das áreas agrícolas no município não são irrigadas, dependendo ainda mais dos eventos de chuva e incidência de orvalho deste período.

Alguns impactos de curto prazo têm sido observados no meio rural em a diminuição de frutos nas lavouras de abacaxi, fazendo com que estes não alcancem padrões comerciais, falta de enraizamento dos novos plantios tanto de abacaxi quanto cana-de-açúcar e mandioca, principalmente nos cultivos não irrigados.

O município de Iconha também decretou situação de emergência por causa da falta de chuvas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cachoeiro de Itapemirim, ES Atualizado às 13h10 - Fonte: ClimaTempo
27°
Tempo nublado

Mín. 22° Máx. 27°

Qui 29°C 21°C
Sex 29°C 21°C
Sáb 28°C 21°C
Dom 29°C 21°C
Seg 28°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes